quarta-feira, 26 de maio de 2010

Nunca pensei que amar e ser amada pudesse ser tão bom, nunca pensei que meu pensamento seria todo dele, o tempo todo. Nunca pensei que pudesse me arrepiar ao sentir um cheiro, nem que me saltassem lágrimas aos olhos ao escutar um sussurro no ouvido, nem que um abraço me revigorasse de todo o mal. É Allan, é você que eu amo.

Um comentário: